Terapias naturais e duração dos tratamentos

TERAPIAS NATURAIS E DURAÇÃO DOS TRATAMENTOS

Terapias naturais e duração dos tratamentos: As terapias naturais não se propõe extirpar o mal. O que elas fazem é suprir o organismo das substâncias que este necessita para reagir aos agentes agressores e restabelecer a normalidade. Em função disso, a duração dos tratamentos depende de muitas variáveis. Entre elas, destacamos como fatores determinantes as características orgânicas do indivíduo, o estágio da enfermidade, a disposição mental do enfermo, condições ambientais, e histórico clínico.

Entretanto, para auxiliar as pessoas com pouca experiência em terapias naturais, sugerimos um referencial de duração de tratamentos:

Chás

Tratamentos baseados na ingestão de chás devem durar de 5 a 10 dias. No fim do período, se for conveniente prosseguir o tratamento, é recomendável observar pausa de 10 dias antes de reiniciá-lo.

Refeições Exclusivas

Para alcançar resultados satisfatórios por meio de refeições exclusivas, o tratamento deve ser mantido durante 15 dias. Após o período, havendo interesse em repetir o tratamento, deve-se observar pausa de uma semana.

A indicação das Refeições Exclusivas indica a necessidade de utilizar apenas uma espécie de alimento em determinada refeição, mantendo-se anormalidade nas demais. As refeições exclusivas são compostas quase exclusivamente por frutas, mais agradáveis de serem ingeridas isoladamente. Para pessoas que realizam três refeições diárias, recomenda-se a refeição exclusiva no desjejum ou no jantar. Já quem tem o hábito de alimentar-se mais de três vezes por dia, pode optar entre o desjejum, a ceia da tarde e o jantar.

Dieta exclusiva

Há ocasiões em que recomenda-se a dieta exclusiva para que a absorção de alguma substância específica seja otimizada. Durante o tratamento, em todas as refeições, o paciente deve ingerir somente o alimento indicado. Geralmente, a indicação recai sobre frutas, por serem mais agradáveis de serem ingeridas isoladamente. Em intervalos regulares de três horas, o paciente deve ingerir uma porção moderada da dieta. Entre uma refeição e outra, água pura é a única substância que pode ser ingerida. Balas, biscoitos, chocolate e outras guloseimas devem ser esquecidos.

Para que não haja prejuízo nutricional, esta forma de tratamento deve ter duração curta. De modo geral, as Dietas Exclusivas não devem ultrapassar cinco dias, sendo dois a três dias o mais recomendado. Durante a dieta, o paciente precisa tomar alguns cuidados: esforço físico, preocupações, estresse e ansiedade devem ser abolidos.

No fim do tratamento, para que não ocorra estranhamento nutricional, a volta à rotina alimentar deve ocorrer de forma gradual, com manutenção da dieta em duas refeições do dia, depois somente em uma, até que seja possível retornar à normalidade.

As Dietas Exclusivas desintoxicam o sistema gastrointestinal, otimizando a sensibilidade do organismo aos agentes nutricionais. Por esta razão, durante um período de aproximadamente dez dias após a dieta, alimentos “pesados” como cárneos, feijões, laticínios e ovos, bem como “agressores”, como frituras e outros gordurosos, condimentos picantes, substâncias artificiais, chocolate, doces, balas, biscoitos industrializados, etc, devem ser evitados.

Dieta de inclusão

Os tratamentos que indicam inclusão de frutas, legumes ou cereais à dieta, têm duração longa, pois visam corrigir eventuais falhas nutricionais. Para que a carência seja suprida, é indicada a inclusão do alimento na dieta por tempo indeterminado. Evidentemente, no início deve haver mais aplicação no uso do alimento proposto. Após vinte dias, não é mais necessário utilizá-lo todos os dias, porém não deve ser totalmente abandonado.

Hidroterapia e Geoterapia

Os tratamentos hidroterápicos e geoterápicos têm duração curta. O objetivo é estimular reação orgânica capaz de combater o mal. Por isso, em condições normais, devem ser aplicados durante no máximo cinco dias. Em casos excepcionais, e sob orientação de terapeuta especializado, os tratamentos podem prolongar-se por tempo maior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *